Buscando a notícia para você desde 2007 - Costa Verde - Ano 2017 -

Empresários da Costa Verde pagam conserto de carros da PM

A crise financeira do estado levou um grupo de empresários de Angra dos Reis, Paraty e Mangaratiba a colocar a mão no bolso: este ano, eles já gastaram cerca de R$ 600 mil para consertar 74% da frota de veículos do 33º BPM (Angra dos Reis). Os carros, com defeitos variados, estavam parados e não havia, por parte do governo, previsão para os reparos. Sem patrulhamento adequado, a região da Costa Verde viu indicadores de violência aumentarem. No domingo, a britânica Eloise Dixon, de 46 anos, foi baleada na barriga e no tórax em Angra dos Reis, após entrar por engano com a família em uma comunidade.

Associação toma iniciativa

Segundo diretores da Associação dos Condomínios de Lazer de Angra dos Reis, responsáveis pela iniciativa, a vaquinha foi organizada para tentar impedir uma série de assaltos na região. Ainda de acordo com integrantes da entidade, boa parte dos crimes estaria sendo praticada por traficantes que saíram do município do Rio.

— A associação é formada por 87 grandes condomínios. São mais de 12 mil residências. Percebemos que a Polícia Militar estava sofrendo um colapso e decidimos agir. Aqui sempre foi um lugar tranquilo. Sempre houve pontos de tráfico de drogas, mas não existia bandido exibindo armas nas ruas. Agora, temos relatos de pessoas que veem criminosos com fuzis — disse um dos diretores da entidade.

Além de ajudarem a recuperar a frota da PM, empresários assumiram a construção da sede de um destacamento da PM em Angra dos Reis e de um posto de combustível para carros da corporação.

— A situação é muito grave. Decidimos assumir todo o custo das obras. Antes, o posto de combustível dos carros da Polícia Militar ficava em Mangaratiba. Uma patrulha sem gasolina tinha que se deslocar de Paraty até Mangaratiba para abastecer. São mais de 70 quilômetros de distância. Quando retornava, já tinha consumido metade do tanque — afirmou o diretor da associação, que prefere não ser identificado.

Para manter a frota da PM rodando, empresários fizeram um contrato com uma oficina mecânica.

— Agora, quando um carro da PM apresenta uma avaria, ela tem onde fazer o reparo — afirma o dirigente.

Policiais civis conseguiram identificar dois suspeitos de envolvimento no ataque à família de turistas britânicos. O delegado Bruno Gilaberte, titular da 166ª DP (Angra dos Reis), informou que já tem uma linha de investigação para o crime.

— Estamos realizando várias diligências para chegar aos responsáveis pelo crime. Buscamos imagens de câmeras de segurança e ouvimos testemunhas para traçar as circunstâncias do crime. O que posso adiantar é que os suspeitos têm ligações com o tráfico de drogas de Angra — disse o delegado.

Quadro clínico estável

Eloise Dixon foi transferida ontem à noite do Hospital Geral de Japuíba para o Copa D’Or, em Copacabana. Segundo o secretário municipal de Saúde de Angra, Renan Vinícius Santos de Oliveira, a turista foi operada e apresentava quadro clínico estável ao deixar a cidade.

Ao dar a notícia do ataque, o jornal britânico “Daily Telegraph” colocou em xeque a segurança de estrangeiros no Brasil: “As autoridades fizeram um grande esforço nos últimos anos para limpar a imagem do país antes da Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016. Mas a força de segurança instalada para manter os visitantes seguros durante os Jogos foi embora há muito tempo, e os tiros sugerem que algumas partes do país permanecem perigosas para visitantes”.


Fonte : Jornal Extra
Texto : Antônio Werneck 
Foto   : G1